• [Besteiras do Passado]

  • [Jabá non-sense]

  • www.flickr.com
    Esse é um módulo do Flickr que mostra fotos e vídeos públicos de Jorge Aguilar. Faça seu próprio módulo aqui.
  • Locations of visitors to this page
jun
22
2009
Arquivado em (divagando) às 14:06

by Anita

jun
04
2009
Arquivado em (divagando) às 14:23

Visualize a cena: um cara chega no ponto de ônibus, e vê que acabou de passar um. Pergunta pra uma garota se aquele era determinada linha, ao qual ela responde positivamente.

E começam a puxar papo….a garota diz que estuda Direito, e que tem um determinado signo do zodíaco, ao qual o rapaz retruca dizendo que esse é o ascendente dele.

A garota responde: é mesmo? Sabia que dizem por aí que quando alguém tem como ascendente o signo da outra pessoa, é indicação de que é pra casar?

Logo em seguida chega o ônibus, e ela pergunta pro rapaz se ele não vai pegar esse. A resposta: vou esperar o próximo.

E ele ainda pergunta se a garota o cantou…..

mai
22
2009
Arquivado em (divagando) às 0:19

Pra mim, sempre foi. Mas você já leu a composição dela, impressa na embalagem? Eu não!

E a Justiça inglesa (tinha que ser….) decidiu que sim, Pringles são batatas!!!

A história toda: no Reino Unido os alimentos não são tributados pelo IVA (Imposto sobre o Valor Agregado….sei lá que diabos isso significa, exatamente). Uma das exceções, sobre as quais o imposto é cobrado, são as batatas-fritas de saquinho…categoria das Pringles!

Só que a empresa que a produz diz que não, não é batata-frita, porque apenas 42% da sua composição é efetivamente batata. Pera aí!!!!! Quer dizer que estou comprando batata-frita Pringles e estou levando, majoritariamente, gordura e farinha da Procter & Gamble?

Bem…..fazer o que se essa mistura de batata, gordura e farinha é gostosa?!??

mai
19
2009
Arquivado em (divagando, vida) às 22:18

Há algum tempo….hmmmm….ok, há muito tempo atrás eu comentei por cima sobre uma peça do vestuário feminino que está muito em moda hoje em dia e que eu, particularmente, considero horripilante!!

Agora, num momento de ócio (na verdade nem tão ócio assim, pois estou ripando meus CD’s) resolvi navegar pela internet e ler blogs.

Caí no blog da Gabi, que é alguém que eu conheci há muito, muito, muito tempo atrás, e ela provavelmente nem lembra mais que eu existo, e tava lendo os posts….até que li o que ela comenta sobre o caso da Miss Califórnia, e vejo lá uma expressão que, por si, já é horrível: bota patas-de-bode.

Na hora caiu a ficha, e me liguei que ela estava falando exatamente daquelas aberrações que muita mulher ainda está usando por aí!! Aquelas botas que possuem cerca de 10 centímetros de salto…..que na verdade é uma plataforma…..manja a bota que o Gene Simmons usa nos shows? Então!! Igualzinho!

Lembro da primeira vez que vi uma garota usando essa coisa: olhei pro rosto (hmmm….bonita), desci pro pescoço (apetitoso), olhei pro peito (boa comissão de frente), fui pra barriga (que beleza! Sem sobras exageradas e com substância), continuei nas pernas (uau….não são palitos), e no momento em que olhei pro chão, brochei! A melhor definição é essa: eu literalmente brochei.

mai
08
2009

Existe uma regra máxima na internet, que diz “não alimente os trolls”. Na gíria internética, um troll é aquela pessoa chata, que reclama de tudo, e é do contra só pra gerar confusão. É o tipo de pessoa que, se alguém pergunta se “A” é melhor do que “B”, responde que a pessoa é estúpida, e o melhor mesmo é “C”! O objetivo é apenas criar confusão e não acrescentar absolutamente nada.

Pois bem….houve uma campanha por estes dias, Disney x Star Wars. Não sei o porque da campanha, não sei a origem, não sei a causa, não sei de nada…..mas num blog apareciam várias montagens com esse tema, e uma em especial recebeu um comentário de um troll:

disney-star-wars-weekend-7-2

O comentário foi este, livremente traduzido: a do Tie Fighter não faz sentido. A entrada fica no topo do cockpit, não através do painel solar. Poderiam ter usado a Millenium Falcon.

Como se a saída da Millenium Falcon fosse pelo lado, e não por baixo….

E eu digo: que diferença faz????? O objetivo é fazer rir, e ao ver isso, você dá risada! E cá entre nós…..reclamar por causa de uma montagem feita em cima de algo que SEQUER EXISTE?

Haja paciência……

Em tempo, eis o link para outras montagens. Muito boas, por sinal.

ATUALIZAÇÃO: na verdade, a própria montagem já diz….Star Wars Weekends, de 1 a 24 de junho.

mar
25
2009
Arquivado em (divagando, internet) às 14:11

Fazia algum tempo que não apareciam coisas estapafúrdias aí do lado….

Aparecer uma propaganda de espartilho, ainda vá lá, já que falei sobre isso há não muito tempo. Mas que diabos é um escapulário????? Tão me xingando de que nisso aí??

Fui buscar no Google, óbvio! O resumo da primeira resposta diz isso: … Quanto à sua pergunta, o Escapulário é um sacramental ou seja, uma realidade visível, que nos conduz à Deus, com sua graça redentora, …

Estaria a propaganda se referindo ao Manto Sagrado? Mas um de inox?????? Não faz sentido, a menos que eu vivesse na Idade Média.

Aí a segunda resposta do Google, que é da Wikipedia, diz que é um pedaço de pano que cobre integralmente os ombros de quem o veste.

Seria então um Manto Sagrado, na concepção literal da palavra manto? Tipo uma capa??

A curiosidade foi maior que eu, e tive que clicar no link. E descobri que na prática, nada mais é que uma correntinha com uma placa de prata com o símbolo do Corinthians de um lado, e São Jorge do outro, pra pendurar no pescoço.

Fui no Houaiss ver se o significado de escapulário caberia a essa correntinha….e não! Isso não pode ser chamado assim, pois obrigatoriamente um escapulário possui pano!

Vivendo e aprendendo……

Zapeando pela televisão…..encontro um programa com o sugestivo nome de Naked Fashion! Sei lá porque diabos eu achei que isso poderia ter algo a ver com o Naked News.

A primeira coisa que ouço: parece um espartilho que vai até a virilha. Ok….eu sei o que é um espartilho! Mas tive que visitar a Wikipedia para ter certeza de que estava imaginando a vestimenta correta….

O primeiro parágrafo é desafiador: Espartilho ou Corset é uma peça do vestuário feminino que dispõe de barbatanas metálicas e amarração nas costas. Essa peça tem como objetivo reduzir a cintura e manter o tronco ereto, controlando as formas naturais do corpo e conferindo a ele mais elegância.

Barbatanas metálicas?? What the hell????? Tive que ir olhar a definição de barbatana, claro! Pois pra mim quem tem barbatana é peixe (considere que qualquer animal que nade graças à sua fisiologia seja um peixe e não me venha dizer que golfinhos e baleias são mamíferos, ok? No contexto são peixes e ponto final).

(depois de visitar o Houaiss)

Admito minha ignorância em público. Aquilo que o espartilho tem são barbatanas metálicas mesmo. Mas voltando….controlar as formas naturais? Se é natural, não tem porque controlar! Na verdade deveria estar escrito e criar uma forma artificial para o corpo.

Imagina a cena: o cara conhece AQUELA gostosa na balada, cinturinha finíssima, seios perfeitos, durinhos, quase na clássica posição 15 pras 3 (ou ainda melhor: 10 pras 2), e leva pro motel. Assim que tira a blusa dela, descobre um espartilho….e ao tirá-lo, os seios só não cobrem o umbigo porque este já chegou até a virilha! Isso é caso de processo!! Propaganda enganosa…está ferindo o CDC, por maquiar o produto. Advogado nela!!

Quanto ao programa…..bem, o que falar de um que o tema é dizer se uma (pseudo)celebridade estava bem ou mal vestida em algum evento?

jan
22
2009
Arquivado em (divagando) às 14:03

Eu tenho uma certa curiosidade em saber como é a escola hoje em dia. Quer dizer, em como é uma aula numa escola de ensino fundamental. Aliás, eu nem sei mais como é a divisão das séries….na minha época existia o primeiro grau, que ia da 1a. à 8a. série, e o segundo grau, composto de 3 anos. Depois, faculdade (essa parte eu pulei).

Mas por que a curiosidade?? Bem….eu vivi toda essa revolução tecnológica dos últimos anos já fora da escola. Na minha época, não haviam sequer celulares!

Deve ser terrível para um professor hoje em dia dar uma aula. Imagina só a cena: o professor falando sobre a história da União Soviética, e o Joãozinho acessando o Google através do smartphone, só retrucando. Ou então aquela aula de matemática em que o professor acabou de ensinar equações de segundo grau, e passou aquele monte de exercícios pra fixar a matéria….só dá a Mariazinha teclando insistentemente no seu celular rosa, e o professor só ouvindo o tec-tec-tec….até que se irrita e pergunta se ela está conversando com o namorado pelo MSN, ao qual ela responde que só estava fazendo a conta de quanto era 23 mais 12 pois estava com preguiça de pensar….

E nas provas, então?!?? A molecada toda antes de entrar na sala descobrindo se o aparelho faz muito barulho ao teclar, para poder mandar os SMS’s com as respostas do teste de múltipla escolha.

Os trabalhos, que na minha época implicava em consultar alguns livros e escrever o que encontrasse numa folha de papel almaço, para entregar ao professor, hoje se resume a algumas folhas de sulfite impressas, com um texto literalmente copiado e colado da internet. Tem diferença entre um e outro?? A rigor, não! Ambos são cópias do que outros fizeram/escreveram…..mas a diferença é que ao ter que copiar com a minha letra, além de estimular a caligrafia (o que cá entre nós não adiantou muita coisa no meu caso), eu era obrigado a ler o que estava copiando, e de uma forma ou de outra, absorvia nem que fosse um pouco daquilo.

Talvez seja por isso que as pessoas estão ficando cada vez mais burras.

jan
20
2009
Arquivado em (divagando, internet) às 13:17

Estava vendo um episódio antigo de um seriado que já não é mais produzido.

Nesse seriado há um bibliotecário que obviamente acredita que todas as respostas podem ser encontradas em livros, e nesse episódio aparece uma professora de informática que, obviamente também, acredita que a reposta para tudo está na internet.

O cara tem aversão a computadores e no final ela pergunta pra ele o motivo….ele diz que é o cheiro (resposta meio filosófica, claro). Pra ele a informação tem cheiro, que é o do mofo do livro, da tinta da impressão. No computador a informação não tem contexto….num momento está lá e no seguinte não está mais.

E é verdade!!! Algo que é colocado num livro, só vai conseguir ser retirado se todas as cópias do próprio livro forem destruídas. Podem ser feitas tantas reedições quantas quiserem…mas o original estará lá. Com uma informação na internet a coisa é diferente…ela pode ser facilmente alterada.

Imagine só se o Google resolvesse alterar no seu banco de dados todas as ocorrências de “Obama“, e colocasse no lugar “Osama“? Basta um único comando para algo assim acontecer. Ou então fabricar uma informação….hoje em dia é a coisa mais fácil do mundo! Veja por exemplo o caso do software israelense utilizado para manipular e adulterar informações sobre Israel…

Ou a própria Wikipedia, onde qualquer um pode adulterar o conteúdo de um artigo. Não que isso seja ruim!! Na maior parte das vezes, isso é ótimo pois acrescenta informações. Mas sempre tem alguém mal intencionado pronto a causar confusão.

Hoje em dia temos acesso a uma quantidade infindável de informação. Mas cabe a nós separar o que é útil e verdadeiro do que é simplesmente lixo.

Estamos preparados para fazer essa separação?

dez
31
2008
Arquivado em (divagando) às 23:59

Como todos sempre escrevem algo para se despedir de um ano, eu não vou fugir à regra. Como todos sempre desejam felicidades, saúde, paz, dinheiro, eu vou fugir à regra. Como fiz no ano passado, não vou desejar isso para ninguém, pois essas são coisas que dependem de cada um, e não do meu desejo.

Coisas boas aconteceram neste ano, coisas ruins também. Como sempre!! Ninguém vive numa caixa onde só coisas boas e alegres entram. Mas depende de cada um fazer um filtro e deixar essas coisas entrarem e afetarem ou não. Eu sempre tento deixar o filtro ativo, e acho que passou mais um ano em que tive sucesso.

É uma pena que alguns lugares do mundo não possam comemorar esta data como eu. Mas não existe aquele ditado do aqui se faz, aqui se paga? Pois é….então acho que eu estou fazendo bem (ou o bem, quem sabe).

E que venha 2009!!!!!

dez
20
2008

O blog esteve totalmente fora do ar da noite de quinta até a madrugada de sábado. O motivo? Coisa boba……eu quis habilitar o SSH no meu servidor, para que eu pudesse acessá-lo via linha de comando (é muito mais fácil alterar um arquivo entrando via linha de comando do que baixando-o por FTP, alterar, e depois subir de novo).

Pra resumir bem a história, pra não ficar chato, fiquei o dia inteiro tentando arrumar as coisas, e só consegui agora à pouco.

Então um conselho: se quer fazer besteira, faça direito! E de forma que possa remediar depois! :P

dez
17
2008
Arquivado em (divagando) às 12:07

Nada deve ser mais frustrante pra um músico do que ele ter uma idéia brilhante prum riff, ou uma frase que encaixe perfeitamente na música que está tentando escrever há meses, naquele momento em que coloca a cabeça no travesseiro e fecha os olhos! Principalmente se ele não tiver um papel e uma caneta ou um gravador para guardar a idéia. Sim, porque essa história de amanhã eu vou lembrar não existe!!! Pode ter certeza absoluta que vai esquecer……mas também pode ter certeza de que vai lembrar que tinha criado algo legal e esqueceu.

Com escritores isso não deve acontecer muito, pois provavelmente vivem com papel e caneta espalhados pela casa toda ou então dormem no mesmo aposento onde está o computador(ou máquina de escrever para os mais sádicos saudosistas).

Comigo já aconteceu muito de eu ter boas idéias prum post mas deixar pra depois……e é claro que cerca de 5 minutos depois já não lembro mais que ia fazer um post (muito menos do assunto dele).

Por que estou escrevendo isso à 1:30 da manhã no celular quase tendo cãimbra nos dedões? Porque é claro que eu acabei de esquecer sobre o que ia escrever, mas não quis deixar passar a oportunidade de declarar a minha falta de memória!

Quem sabe ao ler este post para publicar durante o dia eu não lembre, né?

Atualização: não, eu não lembrei.

nov
05
2008
Arquivado em (divagando) às 20:33

Antes de mais nada, convém explicar que o título do post é um pequeno trocadilho. Nada de problemas por aqui!

A língua portuguesa sofre de alguns males. Todos nós sofremos com problemas de concordância, pleonasmos, erros de grafia….mas num mundo globalizado (eu particularmente não gosto dessa palavra) surgiu um outro problema muito sério: o gênero. Pois é…..ao falar de uma empresa, deve-se falar no masculino ou no feminino??

Em inglês fica fácil….the Microsoft, the Google, the Yahoo, the AOL. Nisso o inglês foi legal para com os menos desenvolvidos intelectualmente. O the serve tanto pro masculino, quanto pro feminino….e para plural e singular também! Mas o nosso querido português possui fonemas diferentes para cada caso….

Tem gente que fala “o Google”…já outros “a Google”! Com “a” Microsoft isso não acontece!! Todos se referem à empresa no feminino. O mais estranho é quando se referem à empresa, no mesmo texto, tanto no masculino quanto no feminino. Seria a empresa um transexual que não sabe o sexo original, e muito menos qual quer ser?

Outro exemplo é o UOL. Eu chamo de UOL porque o nome da empresa são as iniciais de “Universo Online”….e pra mim isso tem mais cara de masculino que feminino. Mas não acho errado chamar de “a UOL”.

Só existem alguns casos em que pode fazer uma grande diferença o artigo. Por exemplo: é “o” logo, ou “a” logo?

Num primeiro momento todos podem pensar que o correto é “o”….mas vamos pensar um pouquinho. “Logo” é uma corruptela de logotipo….mas também pode ser de logomarca! Pelo Houaiss, logomarca é a representação gráfica de uma marca (duuuuhhhhhh), enquanto que logotipo é a representação gráfica de uma marca, produto, instituição, etc. Ou seja: toda logomarca é um logotipo. Mas o contrário não é verdadeiro (lembra da bolacha e do biscoito?).

No meu conceito, um logotipo é a representação gráfica de qualquer coisa….já logomarca é a representação gráfica de uma marca. O “w” estilizado da Volks é uma logomarca, enquanto que o símbolo de DVD é um logotipo. Ou então o primeiro é uma logo, e o segundo é um logo.

Isso me lembrou do coitado…..

E se você acha que este post tem algum motivo de ser…HA HA….te enganei!

nov
05
2008
Arquivado em (divagando) às 15:55

Algumas coisas nas eleições americanas me causam espanto. E outras admiração.

Por exemplo, a votação em si. O país que é símbolo de vanguarda ainda tem preconceito em relação às urnas eletrônicas, que já são utilizadas há anos em países de terceiro mundo como o Brasil. E mesmo onde essas urnas são utilizadas, eu realmente não entendo o sistema que eles usam, ao ler que em alguns lugares as urnas falharam porque perderam comunicação com o servidor central. Se comunicar com algum lugar pra que????? Tudo que a urna tem que fazer é receber o voto, computá-lo, e depois, só depois, enviar esse resultado para algum lugar (ou usar um pen-drive, ou até um disquete para isso).

Uma coisa admirável é que nem um dólar público é gasto nas campanhas. Tudo o que os candidatos gastam, eles têm que arrecadar. Aí alguns podem dizer que é nessas que entrar os conchavos, e acordos de bastidores. Oras…mas é pra isso que existem auditorias! As campanhas são obrigadas a divulgar de onde veio, quanto veio, e para onde foi cada centavo gasto. Tudo às claras. Não como no Brasil onde não se sabe quem doou, quanto doou, e principalmente: onde foi gasto o dinheiro público das campanhas (é….os contribuintes idiotas pagam para os candidatos fazerem campanha).

Mas tem uma coisinha que eu realmente não entendo. Os Estados Unidos se gabam de ser um exemplo em democracia. Então porque as eleições para presidente não são diretas?? É feita através de colégio eleitoral…..eu não consigo ver onde isso é melhor do que o voto direto.

Um exemplo de democracia eles dão, sim, permitindo que as pessoas possam dar sua opinião e sua posição livremente. Aqui no Brasil, se um apresentador de telejornal diz que torce para que o Zezinho da Pamonha seja eleito, ao invés do Joãozinho da Venda, ele pode ser preso. Lá, uma emissora de televisão pode declarar abertamente o seu apoio a um candidato.

Isso se chama liberdade de expressão…..que anda meio em falta por lá….e por aqui também.

nov
04
2008
Arquivado em (divagando, vida) às 11:03

Há motoristas que são trágicos…outros são engraçados. Já percebeu que a maioria dos motoristas primeiro começa o movimento, para depois ligar o pisca? Parece algo mais ou menos assim: “acho que vou virar nessa esquina que acabou de passar….ôpa, deixa eu ligar o pisca pra não ser multado”.

Há aqueles que esquecem que o carro tem pisca e usam o braço para sinalizar que querem entrar. Nesse quesito, aliás, ontem eu percebi um novo exemplar: o motorista-pavão.

Estava parado no semáforo da Avenida Santo Amaro, indo pra casa. Naquela esquina tem um posto de gasolina, então é muito comum as pessoas saírem do posto (que fica à direita da rua), para entrarem na Santo Amaro no outro sentido (ou seja, precisam cruzar na frente de todo mundo). Aquela rua possui meio que um código implícito….se você está nas duas faixas da esquerda dela, vai entrar na Santo Amaro. Se está na faixa da direita, ou vai virar à direita na avenida, ou vai seguir reto pra rua que fica em frente.

A motorista-pavão do caso saiu do posto, e colocou meio carro em frente ao meu (eu era o primeiro da fila, portanto, obviamente, o carro dela ficou sobre a faixa de segurança). E depois que fez isso, começou a agitar os braços feito boneco de posto (sabe, aqueles de pano que tem um ventilador embaixo e ficam “dançando”?), até que eu olhei pra ela, intrigado com tal movimento corporal (mas já sabendo o que ela queria, claro). Então ela fez sinal de que ia entrar na frente pra pegar a Santo Amaro.

Oras….já tinha colocado meio carro….eu tinha outra alternativa do que deixar???? Claro que se meu carro fosse um jipe ou um caminhão, sim, eu teria alternativa!! Mas como não é…..

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!